Aquela Reflexão: Lição para toda a Vida

Aquela Reflexão: Lição para toda a Vida

Um homem sussurrou:

Deus, fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar.
Mas o homem não ouviu.
Então o homem repetiu:
Deus, fale comigo!
E um trovão ecoou nos céus.
Mas o homem foi incapaz de ouvir…
O Homem olhou em volta e disse:
Deus, deixe-me vê-lo.
E uma estrela brilhou no céu.
Mas homem não a notou.
O homem começou a gritar:
Deus, mostre-me um milagre
E uma criança nasceu
Mas o homem não sentiu o pulsar da vida…
Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus, toque-me e deixe-me sentir que você está aqui.
E uma borboleta pousou suavemente e em seu ombro.
O homem espantou a borboleta com a mão e, desiludido,
continuou o seu caminho…
Será que nós estamos preparados para perceber que
nem sempre o caminho que esperamos encontrar é o que
buscamos?
Será que não conseguimos vislumbrar outros caminhos que
Se nos apresentam no nosso caminhar pela vida,
endurecidos na desilusão de nossas expectativas?
Será que não conseguimos perceber que a felicidade está
presente em caminhos diversos, e quanto a vida é rica de
oportunidades e que Deus está presente em cada partícula
do Universo.

E mesmo assim ficamos cegos à sua presença porque sua

manifestação não é como a esperávamos?

Pensem nisso, amigos. E vamos em busca da felicidade,

que se encontra, quem sabe, onde menos a esperamos:

Dentro de nós mesmos…

Permita que Deus faça morada em seu coração, e em sua vida! Ele te ama…

Atualizado em: 25/08/2017 na categoria: Mensagem de Reflexão da Vida

Você pode Gostar...

Vigiar e Orar: Uma Advertência de Deus

Vigiar e orar é uma advertência de Deus para a própria vida. A gente se preocupa tanto em repreender o mal que vem de fora que esquece de repreender o mal que há dentro de nós. Julgamos os outros esquecendo de nossos próprios erros, arrotamos santidade como se fôssemos perfeitos e ainda nos dizemos humildes, gente do bem e de bom caráter. A quem estamos querendo enganar? Apenas a nós mesmos!

A vida é tão vasta, mas insistimos em nos apegar em seus detalhes mais mesquinhos. Não vigiamos o bem, o belo, a felicidade escondida nos detalhes. Não vigiamos as nossas próprias imperfeições com o intuito de modificá-las, mas apenas as imperfeições alheias, com o objetivo de criticá-las. Quantas vezes nem se quer oramos e, quando o fazemos, são apenas palavras vazias que não conseguem ir muito além.

Deus nos quer maiores do que tudo isso que somos, do que tudo isso que insistimos em fazer. É preciso seguir a sua advertência: vigiar a nós mesmos e orar de alma e coração.

(mais…)