Seria mais fácil

Seria tão fácil Senhor,
abandonar a luta por um mundo melhor…
Este mundo que não pára de nascer!
Seria tão fácil
renunciar às reuniões extenuantes,
às discussões,
às exposições,
a essas incontáveis acções e esses compromissos
ditos indispensáveis,
os quais, em certas noites de fadiga extrema,
duvido seriamente
que sirvam meus irmãos.
Seria tão fácil
ouvir estas vozes que me envolvem
e que se dizem sábias, amigáveis,
até mesmo afectuosas,
vozes que se me dirigem assim:
“estás a precipitar-te”
“lutas em vão”
“passas ao lado do essencial”.
Vozes que murmuram insidiosamente
nas minhas costas
“ele gosta disto”
“está-lhe no sangue”
“não pode passar sem isso”.
Seria tão fácil
ceder à falta de coragem
e vesti-la de boas e pias intenções,
como a dos deveres esquecidos
e das crises de fé.
Seria tão fácil
ficar em casa
ter de novo os serões livres
e os fim-de-semana disponíveis
e o sorriso das crianças
e os braços da namorada.
Seria tão fácil sentar-me
e curar as feridas após as duras batalhas,
repousar as pernas,
os braços, a cabeça
e o meu coração fatigados,
e acolher a paz longe do campo de combate,
e escutar , enfim, o silêncio,
no qual, segundo dizem,
falas aos Teus fiéis.
Seria mais fácil, Senhor,
ficar à margem e não sujar as mãos,
ver os outros baterem-se e debaterem-se
aconselhá-los e lastimá-los,
julgá-los… e rezar por eles,
Seria mais fácil…

O que achou dessa mensagem?