Mensagens de Reflexão sobre a Vida

Aprender a conviver com o outro…

Durante uma era glacial muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil.

Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a unir-se e a ajuntar-se mais e mais. Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro e todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo, aquele inverno tenebroso.

Porém – vida ingrata! – os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam calor, aquele calor vital, questão de vida ou de morte. E afastaram-se feridos, magoados, sofridos. Dispersaram-se por não suportar por mais tempo os espinhos dos seus semelhantes.

Mas esta não foi a melhor solução. Afastados e separados, logo começaram a morrer congelados. Os que não morreram voltaram a aproximar-se pouco a pouco, com jeito, com preocupação. De tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviverem sem mágoas, sem causar danos recíprocos. Assim resistiram à longa era glacial. E sobreviveram!

É preciso aprender a conviver. Isto é urgente!

A vida é a melhor escola! Aqueles porcos-espinhos aprenderam depressa, que, para sobreviverem, era preciso aprender a conviver.

Esta é a moral da história: Viver juntos não basta, é necessário aprender a conviver com o outro!


Lições de vida…

1 – Não se preocupe com as pessoas do seu passado: há uma razão pela qual elas não estão em seu presente e outra pela qual não chegarão ao seu futuro…

2 – Uma pessoa muda por duas razões: porque aprendeu demais, ou porque sofreu o suficiente…

3 – Não dependa de ninguém na sua vida , só de Deus, pois até mesmo sua sombra o abandonará quando você estiver na escuridão.


Aproveite seu dia!

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje.
Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro.
Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.


Só lhe tiram a paciência, se você permitir!

Conta a lenda que um velho sábio, tido como mestre da paciência, era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um homem conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu com a intenção de desafiar o mestre da paciência.
O velho aceitou o desafio e o homem começou a insultá-lo.
Chegou a jogar algumas pedras em sua direção, cuspiu em sua direção e gritou todos os tipos de insultos.

Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.
No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o homem se deu
por vencido e retirou-se. Impressionados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.
O mestre perguntou:

Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita,
a quem pertence o presente?
A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.
O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem
os carregava consigo.

A sua paz interior depende exclusivamente de você.
As pessoas não podem lhe tirar a calma.
Só se você permitir…


A paciência é uma virtude!

Tenho a impressão de que as pessoas não sabem mais o que é paciência.

Clientes, colegas de trabalho, chefes e subordinados, todos literalmente “perderam a paciência” e não sabem mais onde encontrá-la. Até nossos melhores amigos parecem tê-la perdido em algum lugar.

Isso sem falar de nossos familiares. Maridos, esposas, filhos, noras, genros, cunhados, primos, tios, todos vivem numa impaciência sem limites. Onde foi parar a paciência das pessoas?

A paciência é uma virtude que não pode ser confundida com a tolerância excessiva, com a aceitação da falta de qualidade, com o não cumprimento do dever.

Uma pessoa paciente não é aquela que aceita tudo. É aquela que tem domínio sobre o seu ser. Tanto é verdade que o contrário da paciência é a ira, a raiva, a falta de controle sobre suas emoções. E os melhores sinônimos da paciência são a serenidade e paz de espírito ou ainda a capacidade de resistência a influências externas e o domínio da própria vontade.

Assim, quando digo que as pessoas estão “perdendo a paciência”, quero dizer que elas estão perdendo o controle sobre si mesmas e perdendo o domínio da própria vontade e se deixando levar pela emoção e não pela razão.

Benjamin Franklin afirmava que “quem tem paciência, obtém o que deseja” e Isaac Newton disse: “Se fiz descobertas valiosas, foi mais por ter paciência do que qualquer outro talento”.

A paciência é, pois, uma virtude que deve ser cultivada pelas pessoas. Ela pressupõe um exercício constante de empatia – ou seja – de se colocar no lugar das outras pessoas.

Requer a humildade para respeitar opiniões alheias mesmo que delas discordando. E para viver com saúde e qualidade nos dias de grande mudança em que vivemos é preciso muita paciência.

Pense nisso. Sucesso!!


Seja livre, tenha Paz, seja Feliz!

O segredo da felicidade está em você calcar dentro de si sua forma de viver, de ser, de se conduzir.

Focar dentro de si mesmo é a sua garantia , pois inúmeras vezes as pessoas, ilusoriamente, alicerçam sua pseudo felicidade sempre no mundo exterior, em diversas formas do ter e com isso, saboreiam a dor do desprazer.

Por isso, caro espírito que evolui na lapidação do teu ser, mergulhe fundo na sua vastidão interior, pois lá, tem Deus te esperando para te acolher e contigo, explodir em luz da realização na completude do ser.

A Felicidade é Paz e Liberdade, nunca pode ser comprada, mas sim, desenvolvida de forma sábia e equilibrada, basta querer!

A felicidade da qual eu falo, não é mera euforia, mas sim a segurança, a certeza, a firmeza, a expressão de um doce e verdadeiro “sorriso” que você lembra de ter dado na infância.

Esteja atento as ações que rotineiramente costuma ter, observe-se mais, procure sentir cada passo que você dá, de forma plenamente consciente, valorize mais essa sua estadia na querida Mãe Terra, esteja mais conectado ao TODO, lembre-se, viver não é apenas sobreviver, viver é abençoar, é integrar-se, é agradecer, é respeitar, é amar… viver é SER!

Sendo assim pratique Ações Nutritivas, alimente seu espírito com energias geradas a partir de atitudes sensatas, todos nós merecemos o melhor, por isso desejo que o seu lindo universo interior esteja repleto de estrelas cintilantes, e que cada uma delas represente um ponto de felicidade conquistada por suas ações do bem, brilhando forte, permeadas pelo Amor Maior!

 


Página 1 de 10123...10...Última »